Ramos da Engenharia

A engenharia é uma ciência bastante abrangente que é muitas vezes subdividida em diferentes ramos ou especialidades. Cada uma destas especialidades preocupa-se com um determinado tipo de tecnologia ou com um determinado campo de aplicação. Apesar de inicialmente um engenheiro se formar normalmente numa especialidade específica, ao longo da sua carreira na maioria dos casos, irá tornar-se polivalente, penetrando com o seu trabalho em diferentes áreas da engenharia.[2] [5]

Historicamente, existiam a engenharia militar e a engenharia naval. A partir da engenharia militar começou por desenvolver-se o ramo da engenharia civil. Posteriormente, a engenharia civil (em sentido lato) subdividiu-se em diversas especialidades tradicionais:[2] [5]

Paralelamente, algumas das ciências agrárias aproximaram-se da engenharia e acabaram por nela se integrar, originando especialidades como:

  • Engenharia Agronómica – vocacionada para a concepção e exploração de processos agropecuários;
  • Engenharia de Pesca – Vocacionada para a exploração de toda a cadeia do pescado em larga escala (incluindo a aquicultura) e criação de novos métodos, ela faz parte da ciência agrárias, sendo de enorme importância para revolução da prática pesqueira e aquícola , que juntamente com a agricultura são uma das prática mais antigas do mundo;

Com o surgimento das engenharias relacionadas com a agricultura, surge a dicotomia entre estas e a engenharia industrial que agrupa as especialidades tradicionais da engenharia civil, mecânica, elétrica, química e de minas. A engenharia industrial irá contudo deixar de ser um agrupamento de especialidades e tornar-se ela própria numa especialidade da engenharia, vocacionada para o aperfeiçoamento de processos e da gestão industrial através da integração dos fatores tecnológicos, humanos e económicos.[2]

Posteriormente, com o rápido avanço da tecnologia, foram-se desenvolvendo e ganhando proeminência diversos novos campos da engenharia, como o dos materiais, produção, aeronáutica, computação, informática, eletromecânica, mecatrónica, robótica, nanotecnologia, nuclear, molecular, ambiente, geológica,alimentar, biomédica e muitos outros. Alguns dos novos campos da engenharia resultam da subdivisão de especialidades tradicionais ou, pelo contrário, da combinação de diferentes especialidades.[2]

O prestígio da engenharia fez com que áreas fora dela também a ela se quisessem associar. Surgiram assim campos exteriores ao que convencionalmente é considerado engenharia, mas também referidos como tal, sendo alguns exemplos a “engenharia jurídica”, a “engenharia financeira”, a “engenharia comercial” e a “engenharia social”.

Quando uma nova área da engenharia emerge, normalmente é inicialmente definida como uma sub-especialidade ou como uma derivação de especialidades já existentes. Frequentemente, existe um período de transição entre o aparecimento do novo campo e o crescimento do mesmo até ter uma dimensão ou proeminência suficientes para poder ser classificado como nova especialidade da engenharia. Um indicador chave para essa emergência é o número de cursos criados nessa especialidade nas principais instituições de ensino superior.

Existe uma considerável sobreposição de matérias comuns a todas as especialidades da engenharia. Quase todas elas, por exemplo, fazem grande aplicação da matemática, da física e da química.

Brasil

Em 29 de junho de 2009, o Ministério da Educação brasileiro anunciou uma futura reforma no nome dos cursos de graduação – entre eles, os cursos de Engenharia, que, atualmente, possuem 258 nomenclaturas diferentes.[2] Os nomes dos cursos atuais serão reduzidos a 22, por enquanto vamos deixar elencadas as áreas mais procuradas no Brasil (links destacados):

  1. Engenharia Aeronáutica
  2. Engenharia Agrícola
  3. Engenharia de Agrimensura
  4. Engenharia de Alimentos
  5. Engenharia Ambiental
  6. Engenharia Civil
  7. Engenharia de Computação
  8. Engenharia de Controle e Automação
  9. Engenharia Elétrica
  10. Engenharia Eletrônica
  11. Engenharia Florestal
  12. Engenharia de Fortificação e Construção
  13. Engenharia Mecânica
  14. Engenharia Mecânica e de Armamento
  15. Engenharia de Materiais
  16. Engenharia de Minas
  17. Engenharia Metalúrgica
  18. Engenharia Naval
  19. Engenharia Nuclear
  20. Engenharia de Pesca
  21. Engenharia de Produção
  22. Engenharia de Petróleo
  23. Engenharia Química
  24. Engenharia de Telecomunicações
Anúncios